Mundo | 2 filmes e 3 séries para entender os protestos contra o racismo

Mundo | 2 filmes e 3 séries para entender os protestos contra o racismo

06/04/2020 0 Por Fala Geek

A última semana foi marcada por protestos antirracistas ao redor do mundo motivados após a morte de George Floyd, homem negro assassinado por policial branco. O movimento Black Lives Matter busca a conscientização da população sobre a violêcia policial contra negros e sobre o racismo – e uma boa maneira de entender as recentes manifestações é por meio de produções audiovisuais.

Diversas séries e filmes contam histórias sobre desigualdade e luta contra o racismo – ensinando muito sobre o contexto atual de protestos que toma contam do mundo. Confira a lista:

Infiltrado na Klan

A produção que rendeu o primeiro Oscar a Spike Lee é baseada na história real de um policial negro que passa por branco para conseguir informações sobre a Ku Klux Klan. Além de escancarar o racismo, o filme faz uma relação direta com protestos ocorridos nos Estados Unidos nos últimos anos. 

Olhos Que Condenam

A minissérie disponível na Netflix conta a história real e revoltante dos “Central Park Five”, cinco adolescentes negros acusados e condenados injustamente pelo estupro e espancamento de uma mulher branca no Central Park. 

Olhos Que Condenam denuncia a atitude racista da polícia ao coagir os adolescentes a confessarem o crime, além de mostrar que o caso não é pontual, mas faz parte de um sistema “construído para oprimir, para controlar. Para deixar uns acima e outros abaixo”, como explicado pela diretora Ava DuVernay em entrevista à Oprah Winfrey

Atlanta 

Produzida e protagonizada por Donald GloverAtlanta conta a história de dois primos que tentam fazer sucesso como rappers. No entanto, a série surpreende os espectadores com a realidade cruel da desigualdade social que afeta, principalmente, os negros.

Homecoming

O documentário de 2019 de Beyoncé conta a história da artista e da apresentação no Coachella Valley Music and Arts Festival de 2018, que reuniu uma celebração da cultura negra. A produção apresenta a representatividade valorizada pela cantora, assim como a importância de compartilhar as narrativas negras.

Cara Gente Branca

Cara Gente Branca dá uma lição sobre racismo estrutural enquanto acompanha um grupo de estudantes negros em uma faculdade dos Estados Unidos. A série também aborda o colorismo –  forma como o tom da pele diferencia preconceito sofrido – e apresenta as diferentes vivências e personalidades dos personagens, representando a principal lição da produção: negros não são todos iguais.

Fonte: UOL