Cinema | Justiça determina que Especial de Natal do Porta dos Fundos seja retirado da Netflix.

O filme gerou polêmica ao insinuar um namorado para Jesus

Nesta quarta-feira (8), a Justiça do Rio de Janeiro, através do desembargador Benedicto Abcair, da 6a Câmara Cível, determinou que a produtora da Porta dos Fundos e a Netflix tirem do ar o Especial de Natal Porta dos Fundos 2019: A Primeira Tentação de Cristo. A decisão é provisória.

Segundo o G1, o magistrado conclui o seguinte:

Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida.

A decisão atende ao pedido da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Em primeira instância, a solicitação havia sido negada.

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, comentou ao O Globo que trata-se de um caso de censura e será derrubada pelos tribunais superiores. Para ele, a decisão de retirar o vídeo não tem amparo na Constituição.

Até o momento, a Netflix e a Porta dos Fundos não se pronunciaram sobre o assunto.

O filme gerou polêmica ao insinuar um namorado para Jesus. Por conta disso, houve manifestações contra o especial e alguns abaixo-assinado pedindo a censura do mesmo foram criados.

Além disso, no mês passado, a sede da produtora do Porta dos Fundos sofreu um atentado. Duas bombas caseiras foram jogadas no local, mas não houve feridos.

O especial de Natal de 2018 foi premiado como Melhor Comédia no Emmy Internacional.

O elenco do especial de 2019 conta com Gregório Duvivier, Fábio Porchat, João Vicente de Castro, Antonio Tabet, Thati Lopes e Rafael Portugal.

Até o momento da publicação dessa matéria, o Especial de Natal Porta dos Fundos 2019: A Primeira Tentação de Cristo ainda estava disponível na Netflix.

Fonte: G1