Cinema | Homem de Ferro 2 não agradou a Steve Jobs.

Recentemente, descobrimos através do CEO da Disney, Bob Iger, que o gênio da tecnologia Steve Jobs foi importante na aquisição da Marvel. Ele também odiou Homem de Ferro 2, como Iger descreve seu sua autobiografia, onde conta suas experiências comandando a máquina de entretenimento que se tornou a Casa do Mickey nos últimos anos, adquirindo várias outras empresas e estúdios.

Iger descreve a bronca de Jobs no livro, intitulado “The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company” (“O Passeio de uma Vida: Lições Aprendidas em 15 anos como CEO da Walt Disney Company”, em tradução livre). “Quando Homem de Ferro 2 saiu, Steve Jobs levou seu filho para assistir e me ligou no daí seguinte. ‘Eu levei Reed para ver Homem de Ferro 2 na noite passada. Foi péssimo’”, diz o texto.

Jobs, fundador da Apple, era um amigo próximo de Iger. A amizade começou por volta de 2009, quando a Disney adquiriu os estúdios de animação Pixar, que eram propriedade de Jobs. Iger acredita que se ele estivesse vivo, em algum momento a Disney e a Apple teriam se fundido. Jobs faleceu em 2011.