Cinema | Coringa foi uma ilusão de Arthur Fleck, confira a teoria.

Spoilers de Coringa é necessário para explicar a teoria.

Quem acredita nesta ideia afirma que a única cena “real” de Coringa foi aquela final, em que o protagonista estava internado no Hospital Arkham (o nome dado ao famoso Asilo Arkham no filme) e conversava com uma psiquiatra antes de, aparentemente, matá-la.

Se você ainda não ficou convencido, confira abaixo uma teoria que formulamos, a partir de pistas dadas pelo filme, para mostrar que tudo pode ter sido, de fato, uma ilusão da cabeça do protagonista.

A imaginação de Arthur Fleck

Durante o andamento de Coringa, ficou bem nítido que apesar dos seus problemas mentais, Arthur Fleck também parecia ser dono de uma imaginação muito fértil. As várias danças que fez no decorrer do filme são um exemplo disso, mas vamos ir mais a fundo agora.

Por exemplo, vimos que ele começou a se relacionar com sua vizinha Sophie, apesar de sua personalidade, e tudo parecia ir muito bem. Afinal, ela foi ver um dos shows de stand-up comedy do protagonista e ainda ficou ao seu lado após Penny Fleck ter sido internada.

Como já sabemos, tudo era fruto da imaginação do próprio Arthur.

Além disso, lembre-se que no início do filme, o protagonista também se imaginou dentro do programa de Murray Franklin e que chegou a interagir com o apresentador. Ou seja, ele também sempre teve vontade de fazer parte da atração até se tornar motivo de piada.

São dois exemplos claros que mostram como que Arthur também parecia viver em um mundo próprio, criado por sua mente, e que ajudam a sustentar essa ideia de que tudo que vimos no filme pode ter sido uma ilusão sua.

O desejo de ter um pai

Em Coringa, também vimos que Arthur, por um momento, acreditou ser filho de Thomas Wayne, graças a uma carta escrita por Penny. No final das contas, arquivos médicos a respeito da mãe do protagonista revelaram que ele foi adotado e ainda foi abusado por um ex-namorado de Penny na infância. 

Mas vamos supor que essa descoberta se trata de um poucos trechos reais do filme (afinal, isso ajudaria a explicar por que Arthur ficou daquele jeito e está internado, como a cena final do filme deixou bem claro). Se o protagonista foi mesmo adotado, criado apenas por sua mãe e foi vítima de abusos, ele poderia muito bem ter o desejo de ter um pai de verdade, alguém que realmente se preocupasse com ele e o criasse como se fosse um filho.

Assim, Arthur pode ter criado Thomas Wayne em sua cabeça para ir atrás dessa figura paterna que devia tanto desejar ter, ainda mais alguém que era um bilionário e faria sua vida mudar em um piscar de olhos. No entanto, como sabe que sua vida é cercada de tragédias e pensamentos negativos (como o próprio admitiu durante o filme), também pode imaginado um desfecho nada agradável para essa história.

Também podemos dizer que sua interação com Bruce Wayne em um momento do filme também poderia ser um desejo de ter um irmão, alguém para ser uma companhia. Algo que nunca teve em sua vida, com a exceção da própria mãe.

A atenção que nunca conseguiu na vida

Coringa também mostrou que aquelas mortes dos funcionários de Thomas Wayne, causadas por Arthur, geraram uma onda de protestos da classe trabalhadora contra as elites de Gotham. No final do filme, isso ainda se transformou em um verdadeiro caos pela cidade, o que resultou nas mortes de Thomas e Martha Wayne.

Como já abordamos anteriormente no Ei Nerd, pareceu muito estranho ver que três mortes seriam tão enaltecidas pela população, mesmo se levarmos em conta que as classes inferiores de Gotham pareciam ser realmente exploradas por sua elite.

Agora, se tudo que vimos em Coringa foi mesmo fruto da imaginação de Arthur Fleck, podemos dizer que ele cometeu essas mortes justamente com o intuito de conseguir a atenção que ele tanto quis ter em sua vida, já que sempre deve ter sido uma pessoa reclusa e solitária por conta dos seus problemas.

E, de fato, ele conseguiu essa atenção, ao ser enaltecido pelos protestantes nos momentos finais do filme.

Ter participado do programa de Murray Franklin

O personagem do ator Robert De Niro fez chacota com a cara de Arthur Fleck ao mostrar um vídeo com aquela participação fracassada de stand-up do protagonista.

Justamente por isso, não foi meio esquisito ver que ele recebeu um convite para participar do programa? Afinal, Arthur mostrou ser um comediante fracassado e apesar de a produtora ter dito que o vídeo se tornou um sucesso, não existem provas disso. Pareceu ter sido algo um pouco forçado.

Desta forma, Arthur pode ter imaginado essa participação no programa de Murray também com o intuito de ter essa atenção e de ser reparado pelas pessoas. E para conseguir alcançar isso de vez, teve a ideia de se suicidar ao vivo antes de mudar de ideia e matar o apresentador.

Ter sobrevivido àquele acidente

Para terminarmos, após ter matado Murray Franklin ao vivo em seu programa, Arthur foi detido pela polícia. De repente, a viatura em que estava foi atingida por uma ambulância roubada por protestantes, que tiraram o protagonista das ferragens do veículo.

O que chama a atenção nesse momento é que o acidente foi grave e aparentemente, os dois policiais que conduziam Arthur morreram. Apesar de ter ficado ferido, alguns minutos mais tarde, o protagonista despertou, levantou e começou a dançar e a interagir com seus simpatizantes como se nada tivesse acontecido.

Levando em conta o impacto, Arthur deveria ter ficado, no mínimo, ferido com alguma gravidade, o que não foi o caso. Isso também serve como outra prova de que os eventos de Coringa foram fruto da imaginação do protagonista. 

Falando nisso, também leve em conta a cena em que Arthur foi perseguido pelos detetives enquanto ia para o programa de Murray Franklin. Em um momento, acabou sendo atropelado por um táxi, mas levantou e continuou correndo como se nada tivesse acontecido.

Vale reforçar novamente que o conteúdo desse texto se trata de uma teoria, então não leve isso tão a sério. De qualquer forma, essa pulga está atrás da orelha de muitas pessoas e como você percebeu, existem algumas pistas de que tudo pode ter sido, de fato, uma ilusão criada pelo protagonista.

FOnte: Ei nerd